Energia Solar avança em áreas rurais no Brasil

A Energia Solar pode reduzir em até 95% a conta de luz, Além de trazer inúmeros outros benefícios para o campo.

A Energia Solar Fotovoltaica se destaca no cenário brasileiro e conquista cada vez mais seu espaço em residências, prédios e empresas. Entretanto, a área que atua com energia limpa e sustentável também vem desbravando o campo, que percebeu as vantagens de produzir sua própria energia.

Além da possibilidade de reduzir a conta de luz em até 95%, a energia solar contribui para maior efetividade da produção das áreas rurais, já que ela consegue alimentar quase o total do consumo de energia da propriedade e ainda permite a construção de imagem de comprometimento com o meio ambiente.

Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), no Brasil 747 consumidores rurais são cadastrados no sistema como produtores de energia limpa a partir do sol. Isso representa 12,2 Megawatts de energia distribuída, que é 5,4% de toda a potência instalada no país.

No campo, os agricultores ainda lidam com constantes instabilidades do clima que acabam acarretando em custos muitas vezes maiores do que os planejados. Para evitar surpresas também com a fatura de energia, a previsibilidade dos custos com a energia elétrica oferece ao produtor 25 anos de estabilidade, que é o tempo mínimo de vida útil do equipamento.

As placas solares oferecem mais um conforto ao produtor, já que podem ser instaladas em inúmeros lugares em uma propriedade rural como telhados e coberturas de silos, currais, área de abatimento de gado ou produção de leite e em casas.

 Em Chapecó

Em Chapecó, a Energia Solar já chegou no campo e vem contabilizando bons resultados aos produtores. O exemplo disso, é a propriedade de Félix Dariva que hoje produz toda energia que utiliza.

Com a propriedade localizada na Linha São Roque, no interior de Chapecó, ele reduziu no primeiro mês 85% da sua conta de energia elétrica. Para Dariva, entre as vantagens de instalar o sistema, ele ainda conta com o acúmulo de energia dos meses de maior produção.

Essa modalidade é conhecida como créditos energéticos, que podem ser utilizados por até 60 meses na própria unidade geradora ou em outras unidades consumidoras, dentro da área de abrangência da concessionária e desde que as contas estejam no mesmo CPF ou CNPJ.

Por Karina Echer